domingo, 4 de março de 2012

Alemanha: Revelando as Origens

Castelo Neuschwanstein-Alemanha
Créditos Destinos Turísticos 
Localizado na Europa Central, a Alemanha é considerado um dos países mais influentes na Europa, devido aos seus avanços tecnológicos em diversas áreas e pelo alto padrão de vida. O país também é conhecido pela sua cultura, história e seus  artistas e cientistas famosos, entre eles  Mozart, Beethoven e Einstein. A Alemanha possui castelos românticos e aldeias pitorescas, como o Castelo de Neuschwanstein, o mais emblemático castelo alemão.
Rio Elba - Alemanha 
Créditos Destinos Turísticos
Casas Alemãs
Créditos Destinos Turísticos
A imigração alemã no Brasil iniciou-se em maio de 1824. As causas deste processo podem ser encontradas nos frequentes problemas sociais que ocorriam na Europa e a fartura de terras no Brasil.


Como a Alemanha passava por uma desintegração de sua estrutura feudal, muitos camponeses que eram apenas servos ficaram sem o trabalho e sem o direito de morar nas terras, ao mesmo tempo em que a população aumentava.

A imigração alemã no Brasil foi, inicialmente, uma iniciativa de colonização e povoamento. Este projeto foi arquitetado pelo Rei D. João VI e, posteriormente, pelo imperador D. Pedro I.

Os alemães que imigraram para o Brasil eram normalmente camponeses insatisfeitos com a perda de suas terras, ex-artesãos, trabalhadores livres e empreendedores desejando exercer livremente suas atividades, perseguidos políticos, pessoas que perderam tudo e estavam em dificuldades, pessoas que eram "contratadas" através de incentivos para administrarem as colônias ou pessoas que eram contratadas pelo governo brasileiro para trabalhos de níveis intelectuais ou participações em combates.

Uma das melhores heranças deixadas pelos nossos ancestrais é o nome da família.

 A história da minha família no Brasil começou com  Johann Christian Sattler que desembarcou aqui, como o único membro da família, em 1826 e se instalou na colônia alemã de Nova Friburgo/RJ.

Na Idade Média, nos pequenos vilarejos da Europa, a maioria das ocupações ou profissões refletiam nos nomes das famílias.

Foi desta forma que também surgiu o nome da minha família: SATHLER, da forma de escrita original SATTLER.

Quadra de xadrez em Baden-Baden
Créditos Europa-turismo
O nome tem origem alemã e foi inicialmente encontrado em Baden (significa "banho").
Baden é uma região histórica, localizada na margem oriental do  Rio Reno, no sudoeste da Alemanha, agora a parte ocidental do estado Baden-Württemberg, palco de vários conflitos tribais na Idade Média.


Baden - Alemanha
Créditos Destinos de Viagem

Castelo de Lichtenstein - Baden Wurtemberg, Alemanha
Créditos Baixaki

O sobrenome SATTLER era o nome do profissional que fabricava e vendia selas, chamado de "o selador" e que com o reconhecimento do trabalho se tornaram guias de reis, caseiros de nobres importantes, de grandes igrejas e mosteiros. Os primeiros Sattlers declararam lealdade a muitos nobres e príncipes da Idade Média usando sua influência na luta pelo poder e status. Eles se espalharam por muitos lugares e suas agilidades e prestatividades eram procuradas por muitos líderes na busca de poder e reconhecimento.

Sempre gostei do meu sobrenome, herança linda dos meus bisavós maternos:
Vinordário Sathler e Izolina Sathler (nome herdado pela minha mãe).

Eles eram primos, de Manhuaçu/MG e dentre algumas gestações perdidas, segundo conta a minha avó, seis filhos sobreviveram: Izaías Sathler (tio Zaí), Lenice Sathler (minha avó Nicinha), Dalbino Sathler, Elenita Sathler (tia Lita), Onézimo Sathler e Laurita Satlher (tia Laura).

Meu bisavô Vinordário foi um dos fundadores da Igreja Presbiteriana de Vila Celeste, em Ipatinga/MG, fazendo parte do primeiro Conselho daquela igreja.

São várias as formas de escrita do nome usadas no Brasil: Sattler, Satler, Sattlers, Sattlere, Sattleres, Sathler, mas somos todos de uma só família.

A você parente próximo e conhecido, e àqueles desconhecidos e distantes, e à minha querida Vó Lenice Sathler é que dedico esta postagem.

Um Forte Abraço a Todos!!

Referências Bibliográficas:
Imigração Alemã no Brasil
Destinos Turísticos




A você MULHER que: AMA, APRENDE, ENSINA, CUIDA, CONSOLA, REPREENDE e GERA VIDA, o meu mais sincero desejo que Deus continue sempre ao seu lado, fortalecendo seus propósitos e realizando tudo aquilo que Ele escolheu para você.

Feliz Dia da Mulher!!

22 comentários:

  1. Gostei da historia dos "Satllers".

    Conheci seus bisavos,convivi com eles minha infancia e na adolescencia.tambem conheço tambem a todos os seus tios e tias,.

    Abraços

    Cesar Fonseca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá César!

      Bom eu também te conheço e me lembro de você.
      A última vez que lhe vi foi há algum tempo numa visita que você ao Brasil (não sei se ainda está do país).
      Sua família também fez parte da minha infância e adolescência, suas irmãs Célia e Lúcia foram minhas professoras de escola dominical.

      Meus tios Rubinho e Bodão estão em BH.

      Obrigada pela visita.
      Karine

      Excluir
  2. Eu me chamo Maria Fernanda Satlher, achei bastante interessante esse post,
    Minha Avó materna tem parentes em Manhuaçu, minha bisavó e o meu sobrenome e herdado da minha mãe Sandra Marcia de Oliveira Satlher cujo e herdado de meu avô Indel Jader Satlher. ... agora não sei o resto! Rs :)

    ResponderExcluir
  3. sabe informar se tivemos alguma passagem significativa durante a segunda guerra , se fomos aliados nazistas ou não, etc?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! infelizmente não tenho estas informações.
      Obrigada pela visita.

      Excluir
  4. Olá! Meu nome é Kahê Sathler e moro em Ipatinga-MG. Achei por acaso seu post enquanto pesquisava sobre a família no Google, e achei muito interessante a coincidência, pois seu bisavô Vinordário, é irmão do meu bisavô Silas. Meu avô se chama Sinval. Moramos perto de sua tia Lita.

    Tem mais informações sobre a história da família?

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Olá, minha tataravó chamava-se Margarida Sather e se esposo Antonio Sabino do Nascimento. Infelizmente minha parte da família não conservou o sobrenome. Segundo este site: http://www.familiaridade.com.br/biografia_pessoa.asp?id_pessoa=212612, em algum momento acima dos nossos tataravós nossas linhagens se cruzam. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade! família grande e bonita... muitos sem o sobrenome, mas que guardam as heranças do Satlers.

      Excluir
  6. Ola, meu nome é Lorena Sathler, sou bisneta do Camilo Sathler, que seu avô era o Henrique Sattler. Meu bisavô, meu avô e minha mãe são de Manhuaçu, sendo meu bisavô delegado daquelas redondezas. Achei bem interessante sua pesquisa, pois agora estou fazendo um trabalho de escola que é sobre minha árvore genealógica e você me ajudou muito. Obrigada.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Ola, sou Leny, neta de Clemência Satler e José Satler, de Manhuaçu.
    Moro hoje em Pindamonhangaba, SP.

    ResponderExcluir
  9. estou pesquisando meu bisa vô se chamava guilherme Staher també busco informações sobre nossa geração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. no site abaixo tem informções sobre minha família...

      http://www.familiaridade.com.br/arvoregenealogica.asp?id_pessoa=343737

      Excluir
  10. estou pesquisando meu bisa vô se chamava guilherme Staher també busco informações sobre nossa geração.

    ResponderExcluir
  11. Gostei muito, minha professora de português pediu-me para que fizesse um texto de opinião.. Perguntei a ela algum tema, E ela disse, que algo que ocorreu ou ocorra em nossa cidade (Mutum-MG) seria muito útil para desenvolver um tema.. pensei.. pesquisei.. Ai veio a ideia de pesquisar minha família.. E foi muito útil.. E despertou curiosidades..
    Vou pesquisar mais..

    ResponderExcluir
  12. Gostei muito, minha professora de português pediu-me para que fizesse um texto de opinião.. Perguntei a ela algum tema, E ela disse, que algo que ocorreu ou ocorra em nossa cidade (Mutum-MG) seria muito útil para desenvolver um tema.. pensei.. pesquisei.. Ai veio a ideia de pesquisar minha família.. E foi muito útil.. E despertou curiosidades..
    Vou pesquisar mais..

    ResponderExcluir
  13. Olá, meu nome é Gabriela Carrasco Costa, infelizmente não herdei Sathler no sobrenome. Achei muito interessante a sua pesquisa sobre a nossa família. Minha tataravó se chamava Leopoldina Sathler e minha bisavó se chamava Maria Vieira Sathler. Todos meus parentes conhecidos vieram lá de Minas. Sempre estou pesquisando sobre sobrenomes, acho que uma coisa indispensável na vida do ser humano é saber de onde veio, quem eram seus antepassados, etc.

    ResponderExcluir